Mananciais das Obras Sociais da APAE de São Luis/Ma

 

 

 

Dr. Expedito Alves de Melo inovou com ações diferenciadas e soube posicionar-se na vida com muita lucidez e perfeita harmonia com vida e obra num legado de elegância, persistência, coerência, amizade e inteligência privilegiada.

 

Impossível pensar em Profº Expedito sem trazer em mente a doce figura de “Antoninha”, Antonia Zeile Lima de Melo, sua companheira de tantas vivencias, sua esposa, amiga, inspiração, seu complemento e equilíbrio dentre tantos que houveram proporcionado pelo ato de viver e produzir realizações com amor confesso à família pessoal e da APAE São Luís, mantenedora do CEST, obra que nos presenteou.

 

O venturoso casal contraiu matrimônio em maio de 1954, do casamento nasceram os cinco filhos: Joaquim Felipe, Raimundo Alberto, Raimunda Galeana in memorian, Eliana e Maria da Conceição, sendo os dois primeiros com deficiência intelectual cuja história pela causa apaeana iniciou, após os dois filhos terem sido diagnosticados pelo Frei Alberto de Grajaú/Ma, cidade natal de D. Antoninha.

                

Diante da problemática e da dificuldade de profissionais médicos à época, no interior do Estado, buscou recursos médicos, iniciando assim a trajetória marcante em 1973, onde trabalharam inicialmente como voluntários da APAE de São Luís/Ma, buscando juntos com grupo de familiares de filhos com deficiência a inclusão e sensibilização da sociedade, solidificando experiência e sensibilidade para voltar-se ao atendimento da pessoa com de deficiência.

 

Concomitante estruturou a implantação da Escola Eney Santana, que funciona até os dias atuais, mantida pela APAE de São Luís/Ma, no bairro do Outeiro da Cruz, oferecendo ensino de qualidade a mais de 240 crianças,  adolescentes, jovens e adultos com deficiência intelectual.  Depois de muitos anos de trabalho, hoje a Escola Eney Santana é mais um símbolo de luta e conquista do casal.

 

Juntos buscaram apoio e recursos concretos em todos os quadrantes da economia do Maranhão, tanto na área governamental como privada, bem como promoveram  campanhas (Feijoadas, bingos, serestas, parcerias com editoras na venda de livros didáticos, campanha nos bairros de coletas de garrafas, pedágios nas rotatórias dos principais bairros, nas rodoviárias federais, etc) para angariar fundos para manutenção da instituição, na compra de alimentos para serem oferecidos as crianças e adolescentes com deficiência atendidas pela Instituição, bem como na ajuda do pagamento dos colaboradores.

 

Movimentos sociais que tiveram sua liderança concreta na concepção dos objetivos em prol do desenvolvimento da APAE de São Luís/Ma, hoje consolidada como referência nacional.

 

Com a experiência e desempenho sempre atuando o casal de forma incisiva buscando juntos aos governos municipal, estadual e federal, e iniciativa privada recursos para construção de Refeitório, Auditório, Reforma da Escola Eney Santana, Ginásio Poliesportivo, Piscina, Centro de Reabilitação, Ambulatório com várias especialidades médicas e exames de imagem, tais como Tomógrafo, Ultrassonografia e Raio-x, Laboratório de Análises Clínicas, pioneirismo na implantação do Teste do Pezinho no Estado do Maranhão, quiçá São Luís, convênios inicialmente firmados com a LBA – Legião Brasileira de Assistência, posteriormente com INAMPS perdurando até os dias atuais com o SUS- Sistema Único de Saúde através do Ministério da Saúde, em que foi possível ampliar o atendimento médico para a população da grande ilha de São Luís, e até mesmo de vários municípios do estado.

 

Diante da necessidade de atendimento da população carente de São Luís/Ma, e posteriormente todos os municípios do nosso estado, desde 1992, a APAE de São Luís, a título de ação preventiva implantaram o exame do Teste do Pezinho para diagnóstico de Hipotireoidismo Congênito e Fenilcetonúria, viabilizaram a compra de equipamentos para o processamento do Teste do Pezinho, cujo sistema tão positivo e salutar atende atualmente todos os municípios do Maranhão, cuja ação permite fazer diagnóstico de diversas doenças congênitas ou infecciosas, assintomáticas no período neonatal, a tempo de se interferir no curso da doença, permitindo, desta forma, um tratamento precoce específico e a diminuição ou eliminação das seqüelas associadas à cada doença.

 

A coleta das amostras é realizada em São Luís na APAE e em mais 58 postos da capital, e em outros postos de coletas credenciados pelas Secretarias de Saúde de cada município do Estado do Maranhão.

 

O trabalho do casal merece destaque, e é festejado com todas as APAES do Maranhão, razão porque o Sistema Único de Saúde do Ministério da Saúde reputa o trabalho da APAE de São Luis, também neste particular como um dos melhores sistemas operand  do Brasil.

                         

Incentivador da participação das pessoas com deficiência atendidas pela APAE São Luís nas Olimpíadas Estaduais e Nacionais das APAEs, e em vários Congressos das APAES  à nível regional e nacional.

 

Trabalhou com a inclusão das pessoas com deficiência no circuito carnavalesco e junino, respectivamente, com a fundação de um Bloco Carnavalesco – “Bloco Tradicional da APAE” e do Bumba meu boi “Boi Mimoso da APAE São Luís, além da integração e participação das pessoas com deficiência nos Festival Nossa Arte a nível estadual e nacional.

 

Diante da facilidade e acesso na iniciativa privada, trabalhou na política de sensibilização da profissionalização da pessoa com deficiência, mercê do que centenas deles encontram-se no mercado de trabalho, percebendo seus salários ajudando na renda familiar de seus pais.

 

Por referência ao trabalho desempenhado a APAE de Anápolis/GO, fundou uma APAE modelo a APAE de São Luís/Ma, no que contou evidentemente com apoio e disposição das filhas Raimunda Galeana, in memorian, Eliana e Maria da Conceição, perdurando com o comprometimento de seus genros e netos.

                                                  

As conquistas profissionais foram se acumulando, ganhando conhecimentos em harmonia com as da vida pessoal, detentores de características de empreendedores, lealdade, disciplina e respeito à pessoa humana, que somadas ao otimismo, os tornam  administradores e educadores natos.

 

Em 1998 por conta deste trabalho de relevância, e da existência de capital financeiro da APAE São Luís, e da necessidade e exigência do SUS na contratação de profissionais da área da reabilitação em especial, na contratação de fisioterapeuta, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais, foram idealizadores a lutarem pelo pioneirismo na criação dos Cursos de graduação na área de Reabilitação como Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Fisioterapia com a implantação do Centro de Ensino Superior Santa Terezinha – CEST, posteriormente transformado em FACULDADE SANTA TEREZINHA – CEST, que atualmente conta com os Cursos de Direito, Enfermagem, Nutrição, Administração e Gestão Ambiental, Gestão em Recursos Humanos, Gestão em Processos Gerenciais e Sistemas de Informação primando pela qualidade do ensino e abertura do mercado de trabalho para os alunos egressos da instituição.

 

A incentivadora esposa e companheira, Antonia Zeile Lima de Melo, destacou-se como Diretora Administrativa da APAE de São Luís/Ma, condição que lhe permitiu atuar com afinco e dedicação e perseverança em todas as ações projetos, hoje multiplicados, sendo a base do grande empreendedor.

 

Assim sendo, Dr.Expedito Alves de Melo com a sapiência peculiar de educador dedicou toda sua bagagem cultural pela trajetória da APAE de São Luís/Ma, cheia de grandes méritos e reconhecimentos.

 

A trajetória da APAE de São Luís/Ma foi também cheia de grandes méritos e reconhecimentos. O Prof. Expedito Alves de Melo, 1976 a 1986 – Eleito Presidente da instituição, voltando-se para a qualificação e inclusão da pessoa com de deficiência na sociedade como elemento positivo, abrindo perspectiva para o mercado de trabalho efetivo todos os direitos sociais e trabalhistas; 1986 a 1995- Eleito Presidente do Conselho Deliberativo da APAE de São Luís; 1995 a 1999- Eleito Presidente da Federação das APAEs do Estado do Maranhão; 1997- Agraciado com a Comenda do Mérito Filantrópico pela APAE de São Luís/Ma; 1999 a 2001- Eleito Membro efetivo do Conselho Fiscal da Federação Nacional das APAEs; bem como Presidente de Honra da Federação das APAE’s do Estado do Maranhão;

 

Em 2005, pela trajetória desenvolvida em prol das causas sociais foi escolhido pela Câmara dos Deputados, que instituiu por meio da Resolução nº 30, de 1988, o Prêmio Darcy Ribeiro da Educação, concedido, anualmente, a três pessoas e/ou entidades cujos trabalhos ou ações merecem especial estaque na defesa e promoção da educação no Brasil. Referida indicação sugerida pelo Deputado Gastão Vieira da Bancada do Maranhão, a receber o Prêmio 2005, na sua 5ª Edição em sessão solene na Augusta Casa em Brasília/DF, dia 08.12.05.

 

Diante desse trabalho de reconhecimento em 2006 foi agraciado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Maranhão, com a Medalha Alferes Moraes Santos por reconhecer os bons préstimos e notáveis serviços prestados a Corporação.

 

Pelos relevantes serviços prestados a sociedade e colaborado com o desenvolvimento do Maranhão em 2007, foi reconhecido pela Associação Comercial do Estado do Maranhão, que concedeu-lhe a mais alta condecoração, no Grau Oficial, a Medalha do Mérito João Gualberto da Costa.  No mesmo ano como homenagem do Povo do Maranhão e pelos relevantes serviços prestados a sociedade, o Título de Cidadão Maranhense, por iniciativa e reconhecimento do Deputado Estadual Afonso Manoel Borges Ferreira.

     

Autoria: Maria da Conceição Lima Melo Rolim

DOAR AGORA!